Perguntas frequentes de profissionais da saúde

A telemedicina é regulamentada no Brasil pela Lei Federal 13.989/2020, em caráter emergencial, enquanto durar a pandemia da COVID-19. Outras resoluções atuais e normativas do CFM e CRMs também orientam médicos e demais profissionais de saúde acerca das condutas permitidas em telemedicina e telessaúde, tais como:

  • Autorização das modalidades de teleorientação e telemonitoramento (CojuR 1756/2020);
  • Atendimento de doenças distintas no mesmo paciente caracteriza novo ato profissional passível de cobrança de novos honorários médicos (Res. CFM 1958/2010, art. 1º, §2º);
  • As consultas em tratamentos prolongados com reavaliações e modificações terapêuticas poderão ser cobradas pelo médico (Res. CFM 1958/2010, art 3º);
  • O telemonitoramento e a teleorientação cumprem funções diversas de uma consulta médica de retorno, portanto pode haver pagamento de honorários médicos (Parecer CRM-MG nº 120/2021);
  • A forma de remuneração médica em telemedicina deve ser acordada diretamente entre médico e paciente, respeitados os dispositivos do Código de Ética Médica (Parecer CRM-MG nº 29/2021).

Para quaisquer dúvidas ou dificuldades que você ou seu paciente vierem a ter, podem entrar em contato com nosso suporte no número de WhatsApp: +55 (11) 942650701 , no link vigilantesdosono.com/whatsapp ou no e-mail: suporte@vigilantesdosono.com.
Dentro do app no canto superior direito, temos um botão de “Suporte” que enviará seu paciente direto para o contato. Ou ainda na tela de “Configurações” em Ajuda humana.

O que é a Terapia cognitivo-comportamental para insônia (TCC-i)?

A TCC-i é uma modalidade de intervenção terapêutica não farmacológica que busca resolver as causas da insônia através da mudança de comportamentos e pensamentos disfuncionais em relação ao sono . Esta terapia visa combater o estado de alerta na cama, tendo em sua base o ajuste dos horários de dormir e acordar e da exposição a estímulos que interferem com o início e a consolidação do sono. Além do controle de estímulos e da restrição do sono, que busca igualar os tempos de cama e de sono, a TCC-i tem como foco a psicoeducação. O programa propõe o treino de habilidades que facilitam o relaxamento físico e mental, proporcionando reestruturação cognitiva e ensinando estratégias que promovem a higiene do sono.

Qual a diferença entre TCC-i e Higiene do Sono?

As dicas de higiene do sono compõem o conteúdo do programa da Vigilantes do Sono baseado na TCC-i, mas sozinhas elas não têm efetividade para resolver quadros de insônia. As evidências científicas demonstram que, na ausência das técnicas comportamentais e cognitivas, a higiene do sono tem baixo potencial de influenciar o estado de hiperalerta e de reverter o condicionamento do ambiente de dormir como um lugar aversivo. Já foi demonstrado que as técnicas da TCC-i têm um impacto dramático não apenas sobre o sono, mas sobre o bem-estar e a qualidade de vida de diferentes populações. De jovens a idosos, entre gestantes, indivíduos com dores crônicas ou outras condições médicas, a TCC-i pode prevenir e amenizar quadros de ansiedade e depressão. Os protocolos de modo geral têm duração de 4 a 12 semanas. A TCC-i é considerada hoje pelos sistemas de saúde dos Estados Unidos, Inglaterra e União Europeia como a melhor solução para a insônia, com evidências que se estendem por mais de 30 anos. Cerca de 4 em cada 5 pessoas que fazem um programa de TCC-i melhoram significativamente o sono e a qualidade de vida.

O que é um chatbot?

Um Chatbot - do inglês ‘chat’ (conversa) + ‘bot’ (robô) - é um programa de computador desenvolvido com o uso de inteligência artificial para encontrar respostas e executar tarefas de forma automatizada.

O que é inteligência artificial?

Inteligência artificial (IA) é um campo das ciências da computação que investiga e desenvolve algoritmos matemáticos com a finalidade de treinar máquinas, para realizarem tarefas que imitam o funcionamento da mente humana, como aprender e raciocinar, através do reconhecimento de padrões em conjuntos de informações.
Com o uso da IA na Vigilantes do Sono, nossa robozinha Sônia pode personalizar a experiência dos usuários em função dos tipos de queixas de sono que cada um tem, também dependendo de características biológicas e condições médicas que interferem no padrão de sono, ou nas possibilidades de colocar em prática certos treinos e técnicas.

Qual é o conteúdo que meus pacientes terão acesso no programa?

O programa tem um total de 7 módulos semanais. O primeiro módulo foca em apresentar o programa, mapear queixas e coletar informações basais que alimentarão o algoritmo de restrição do sono.
A partir do segundo módulo, se inicia então a restrição, quando a Sônia propõe o ajuste da janela de oportunidade para o sono, que será revisada ao início de cada um dos módulos seguintes.
Os demais conteúdos consistem no ensino de um treino de relaxamento, uma técnica cognitiva e algumas orientações de higiene do sono a cada módulo. A recomendação dada pela Sônia é para que durante o intervalo de dias entre os módulos, os pacientes coloquem em prática os treinos e técnicas que aprenderam e registrem no diário se estão praticando. Assim, ao longo de toda a evolução no programa, podem ter um comparativo de quais treinos e técnicas mais gostam e são mais efetivos em melhorar o padrão de sono.
Você pode ver o conteúdo em detalhes neste link

Quanto tempo dura o programa?

Depende do ritmo e dedicação de cada pessoa. O programa é dividido em 7 módulos de aproximadamente 6 sessões cada (45 no total), que duram cerca de 5-10 minutos , entre a leitura do conteúdo sobre os treinos e técnicas e o preenchimento do diário do vigilante. A ideia é que o paciente faça uma sessão por dia, mas é possível fazer mais, o que pode acelerar a finalização de todo o programa. Além disso, uma parte das pessoas, mesmo depois de completarem todas as sessões, opta por continuar preenchendo o diário e seguir com as revisões semanais da restrição do sono.

Para quem é indicado a Vigilantes do Sono?

A Vigilantes do Sono é indicado para pessoas que sentem dificuldades para dormir, ou que tenham interesse em melhorar o sono.
Apesar de ter de base a TCC-i - que é um protocolo de intervenção originalmente desenvolvido para populações clínicas de indivíduos com insônia crônica - todo o conteúdo psicoeducativo do programa da Vigilantes do Sono pode ser benéfico para qualquer pessoa com interesse em melhorar a qualidade do sono, de vida e da produtividade.
O programa envolve o ensino sistematizado de habilidades que servem para a vida. São os treinos de relaxamento, as técnicas cognitivas e orientações guiadas sobre higiene do sono. Nesse sentido, o programa da Vigilantes do Sono tem um caráter preventivo, pois pode diminuir as chances do desenvolvimento ou agravamento de quadros de insônia crônica.

Quando e como abordar a insônia clinicamente?

As pesquisas da área sugerem que quanto antes a insônia for cuidada melhor, pois isso previne que ela se torne um problema crônico e pode ainda desencadear outras condições de saúde, como alterações hormonais, hipertensão arterial, depressão, entre outros.
ATCC-i, nesse caso, que se baseia na mudança de comportamentos e crenças em relação ao sono, é a intervenção terapêutica padrão-ouro, pois somente ela aborda as causas raízes da insônia, associadas a condicionamentos perpetuadores de uma relação disfuncional com o ambiente de dormir.
O uso de medicação pode estar indicado e deve ser feito com acompanhamento médico. Entretanto, sem a TCC-i, para boa parte dos pacientes, a insônia volta quando param com a medicação. Além disso, com o passar do tempo, os remédios que induzem sono podem perder o efeito, causar tolerância e dependência não apenas fisiológica, mas psicológica, uma condição complexa e difícil de tratar. Essa dependência com status psicopatológico também costuma independer da classe farmacológica da medicação.

Há contraindicações para a Vigilantes do Sono?

O programa Vigilantes do Sono pode estar contraindicado, ou não funcionar com a efetividade esperada, no caso de pessoas que têm ou já tiveram outros distúrbios do sono, condições psiquiátricas e neurológicas graves, ou condições médicas que dificultem a aplicação das técnicas da TCC-i.

  • Apneia e outros distúrbios do sono que podem desencadear insônia
  • Transtorno bipolar, distúrbios convulsivos e parassonia grave

Como fazer o telemonitoramento dos meus pacientes com a Vigilantes do Sono?

É simples. Basta estar registrado em um conselho de classe (CRM, CRP, CRO, CRFA, CREFITO, CRN, CREF, etc) e possuir um código da carteira profissional. Profissionais da saúde que desejem acompanhar a evolução de seus pacientes podem fazer um cadastro em nosso portal.
No ato do cadastro no portal, cada profissional recebe seu código de parceiro a partir de seu número de registro no conselho e é esse código que pode ser usado pelos pacientes para obterem descontos e benefícios. Os profissionais que optam por não se cadastrar no portal também podem indicar o programa a seus pacientes, orientando-os a utilizar a sigla do conselho de classe, o estado de origem e seu número de registro (p.ex. CRMSP12345). São os próprios pacientes que inserem o código de parceiros dentro do aplicativo.
Basta fazerem o download e iniciarem sua conta. Ao inserirem o código de um profissional parceiro automaticamente aparecerão no portal do profissional, podendo ter o acompanhamento e estarem no portal de mais de um profissional caso desejem (médico, psicólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, dentista, educador físico, nutricionista, etc).

O telemonitoramento da Vigilantes do sono é regulamentado?

A telemedicina é regulamentada no Brasil pela Lei Federal 13.989/2020, em caráter emergencial, enquanto durar a pandemia da COVID-19. Outras resoluções atuais e normativas do CFM e CRMs também orientam médicos e demais profissionais de saúde acerca das condutas permitidas em telemedicina e telessaúde, tais como:

  • Autorização das modalidades de teleorientação e telemonitoramento (CojuR 1756/2020);
  • Atendimento de doenças distintas no mesmo paciente caracteriza novo ato profissional passível de cobrança de novos honorários médicos (Res. CFM 1958/2010, art. 1º, §2º);
  • As consultas em tratamentos prolongados com reavaliações e modificações terapêuticas poderão ser cobradas pelo médico (Res. CFM 1958/2010, art 3º);
  • O telemonitoramento e a teleorientação cumprem funções diversas de uma consulta médica de retorno, portanto pode haver pagamento de honorários médicos (Parecer CRM-MG nº 120/2021);
  • A forma de remuneração médica em telemedicina deve ser acordada diretamente entre médico e paciente, respeitados os dispositivos do Código de Ética Médica (Parecer CRM-MG nº 29/2021).

Onde os pacientes encontram o aplicativo?

O app da Vigilantes do Sono está disponível para download em português nas versões para iOS e Android, encontradas nas lojas da Apple e Google.

A Vigilantes do Sono é pra mim?

Para quem quer dormir melhor

Comece as primeiras sessões do programa e veja como funciona na prática.

Começar teste grátis

Para profissionais de saúde

Saiba como a Vigilantes do Sono pode beneficiar seus pacientes e sua consulta.

Saber mais

Para empresas

Invista no benefício que cuida do sono e saúde mental dos seus colaboradores.

Saber mais